ESPIRITUALIDADE

A espiritualidade das Irmãs Oblatas do Menino Jesus

A Espiritualidade nasce a partir do Carisma, que se funda na contemplação do Verbo encarnado seguindo-O de Belém ao Calvário, e já desde os Fundadores, impele cada Irmã Oblata à maternidade espiritual, nutrindo a vida de Cristo em cada coração pulsante, pela própria glória de Deus, buscando sempre um estilo de vida humilde e simples conforme aprendem do Verbo reclinado na manjedoura, todo abandonado à condição assumida.
A Espiritualidade deve ser alimentada para que a cada dia a alma que a recebe como dom, possa crescer e se fortalecer. Deste modo as Irmãs buscam cumprir os próprios deveres e ainda se esforçam por "completar o que falta aos sofrimentos de Cristo" (Col 1,24), por meio da penitência voluntária, que as une ao Cristo em seu caminho de amor doloroso.
Na Eucaristia encontram especial fonte de graça, aí onde se dá o íntimo encontro do Esposo com a alma esponsal, à qual nutre no amor que se consuma em oblação.
A devoção aos santos se constitui ainda em fonte preciosa de sustento espiritual, na busca do exemplo e auxílio daqueles que nos precederam na glória. A Congregação alimenta especial devoção à Imaculada Virgem Maria e seu Castíssimo Esposo São José.
A Espiritualidade é a força que alimenta e sustenta a alma no amor, por isso precisa ser cuidada e guardada sempre, como a um precioso tesouro ao qual se deseja multiplicar e não perder. Assim cada detalhe do amor de Deus infundido na alma oblata deve ser apreendido como dom de inestimável valor. 



Um comentário:

  1. "que as une ao Cristo em seu caminho de amor doloroso". Se me permitem as senhoras, a quem estou propenso a gostar desde já, a expressão "ao Cristo" é tão carregada de uma percepção equivocada de "Cristo histórico", como mero agente social na história da humanidade, não como o Verbo de Deus encarnado, que talvez valesse a pena, por delicadeza para com Aquele a quem pertencemos, muda-la para "a Cristo", ou ainda melhor, a Nosso Senhor Jesus Cristo". O verdadeiro amor e a verdadeira devoção Àquele a quem devemos tudo, sem exceção, nos deve levar a vigiar até nas mínimas coisas.

    ResponderExcluir