quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Novena 2016

5º Dia: Vivência dos votos
         Os votos são expressão da total liberdade. O Senhor que elege, separa e chama, cobre a cada uma com as insígnias de esposa sua, dando a graça de tê-Lo como único amor, para n’Ele amar a todos , como único tesouro e Senhor . Assim a Madre Ana tinha entregado o Seu coração ao Senhor, e antes mesmo de fundar a Congregação já tinha feito, com a permissão do Pe. Cósimo, os votos de Castidade, Pobreza e Obediência.
         “Meu Deus depois que me circundastes com tantas finezas de amor, como poderia procurar as coisas da terra! Vós sois o meu Bem... Vós sois para mim Honra, Riqueza e motivo de satisfação profunda.” O seu coração estava inteiramente consagrado ao Senhor de modo que sua consciência delicada era capaz de perceber a menor sombra de ameaça à sua consagração. Levava uma “vida de contínua tendência à santidade. Por causa desse amor para o qual convergia todo o seu ser, ela guardou sempre intacta a sua virgindade... porque ela enfrentava e dominava, com as armas da oração, dos Sacramentos e da mortificação e penitência” todas as ciladas e insídias do mal. “O seu coração era desprendido das coisas da terra” e não admitia que a obediência fosse esquecida.

         “conceda-vos o Senhor grande fidelidade... como convém a almas empolgadas pelo ideal da beleza espiritual e irradiando da vossa santa convivência o bom odor de Cristo, não como escravas sob o julgo da lei, mas como mulheres livres sob o influxo da graça” (Reg.48).

Nenhum comentário:

Postar um comentário