segunda-feira, 9 de março de 2015

Eles também foram chamados!

Gedeão destrói o altar de Baal

Toma o novilho de teu pai e um segundo touro de sete anos; destrói o altar de Baal de teu pai e faze o mesmo com o ídolo de madeira que está junto dele. Edificarás então um altar ao senhor, teu Deus, em cima dessa pedra, depois de a teres preparado. Tomará o segundo touro e o oferecerás em holocausto usando a madeira do ídolo que tiveres cortado. (Jz 6)
Todo batizado é chamado à santidade, mas em alguns momentos da vida cristã deparamo-nos com a dúvida a cerca da santidade; o que é, de fato ser santo?
Gedeão responde-nos a pergunta. A santidade consiste em reconhecer nossa fraqueza, saber que somos levados a entregar nosso coração a outros deuses e diante desta percepção tomar a firme decisão de derrubar os antigos "altares" e reconstruindo outros dedicá-los ao Deus verdadeiro.
A partir do encontro com Deus, Gedeão torna-se homem novo e deixa para traz a idolatria do "homem velho".
Eis a santidade, revestir-nos de Deus, dando lugar ao novo homem. Ao ler o trecho destacado parece ser fácil destruir os altares, mas na realidade não o é, Gedeão precisou enfrentar a ira dos seguidores de Baal, e teve medo, tanto que não realizou a destruição à luz do dia, mas de noite. 
Aos nossos desejos e atitudes de conversão também se oporão realidades interiores, como medo e o apego ao que temos; e realidades exteriores, como as pessoas, talvez, as mais próximas a nós. Nada disso , porém, nos deve desanimar! Lembremo-nos Ele está conosco, foi a promessa que fez a Gedeão é a promessa que faz a cada um de nós: "Eis que estarei convosco todos os dias até o fim do mundo!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário