quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Novena de Natal: 9º dia

O Natal em mim

“Dulcíssimo Jesus, meu Menino amoroso, como poderei jamais agradecer-te pelo privilégio tão grande que me deste escolhendo-me como tua nutriz espiritual?[...] Eu me ofereço, dou, dedico e consagro a ti...” (Nutriz 27)
“Que grande alegria o Pai nos concedeu...” Sim, que grande alegria, podermos amar, adorar e servir a este dileto Menino. Por quenos escolheu? Certamente, não por nossa virtude e perfeição, mas nos escolheu e que grande motivo de alegria nos deve ser esta eleição.
“Quero dizer-vos uma palavra e a palavra é alegria- é o que nos diz o amado Papa Francisco- porque onde estão os cosagrados, há alegria”. Eis o 
convite deste último dia de novena, convite a manifestar esta virtude que explode de todo coração verdadeiramente consagrado ao Senhor, virtude que se mantém mesmo nas tribulações, quando é fruto de algo mais profundo: a felicidade.
“A alegria sobrevive de motivos externos. Felicidade não. É mais profunda [...] é saber-se a pessoa certa no contexto das escolhas feitas [...] porque sabe-se estar onde, verdadeiramente, deveria estar” (Pe. Fábio). Sou a pessoa certa no lugar certo? Então, nada, ninguém, nem situação nenhuma poderá tirar-me o legado de felicidade que este Santo Menino nascendo em mim me traz. Que venha o Natal e que seja em mim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário