domingo, 30 de novembro de 2014

Novena da Imaculada

2º dia
Maria do sim generoso
“Eis aqui a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”. (Lc 1, 38)
Maria é a mulher do sim generoso, SIM que professou durante toda a vida. Costuma-se retratar o sim de Maria com as palavras ditas ao Arcanjo Gabriel, mas a verdade é que o sim de Maria começou em sua Imaculada Conceição e dura até hoje. O “como se fará isso” (LC 1,34) são prova de seu amor fiel a Deus.
O Fiat da anunciação é a aceitação não só da maternidade divina, mas de todas as suas consequências, ela confia que Aquele que a chama é capaz de realizar nela a sua “Palavra”! A generosidade consiste justamente em dar, em oferecer-se mesmo nos momentos difíceis em que tudo parece não ter sentido. Assim contemplamos Maria sofrendo com a decisão de José de abandoná-la; vemos colocando seu Divino Filho em uma manjedoura; fugindo para o Egito; apreensivamente o procurando em Jerusalém... Vemos Maria, com espadas traspassando seu imaculado coração, acompanhar Jesus até Calvário, fazendo-se também ela sacrifício ao Pai.
Também nós diariamente somos convidados a dar ao Bondoso Senhor o nosso sim, e “por pouco que meditemos nos nosso nada e na origem divina de tudo o que somos, reconhecemos facilmente, a nossa condição de servos diante do Senhor. O difícil é viver a servidão mediante a obediência” (Salvador Iglesias). Aprendamos, pois, de Maria a dar um sim generoso, mesmo quando as situações parecerem não concorrer para o bem, pois como Céu esta acima da terra, assim está o pensamento de Deus a cima dos nossos. Ele é sempre fiel, e sabe o que faz!
“Ave Maria Santíssima! Ave, cheia de graça e bendita entre as mulheres! [...] Eis a Mãe do Senhor nosso Jesus Cristo: ide ao seu encontro, ó meus sentimentos, meus olhares, minhas forças, meu coração e minha alma! Apresai-vos, correi, ide ao seu encontro; saudai-a, venerai-a, cantai-lhe um canto novo” (Nutriz 13).

Oração: Ó Maria, sois a estrela resplendente... elevada sobre o majestoso e imenso mar da vida, cintilante de mérito e resplandecente de exemplos. Quando, na instabilidade contínua da vida presente, percebo-me a vacilar entre as tempestades, sem apoios, fixo o olhar no fulgor de vossa estrela para não ser devorado pelos furacões. 
Se levantam-se os ventos das tentações e se me firo entre os escolhos das tribulações, olho para a estrela e te invoco, ó Maria. Se sou impelido pelas ondas da soberba, da ambição, da calúnia da inveja, olho a para a estrela e te invoco, ó Maria. Se a ira, a avareza, a concupiscência da carne sacodem a barquinha do meu espírito, olho-te, Maria. Se, perturbado pela enormidade dos meus delitos, confuso pelo mau odor de minha consciência, amedrontado pelo terror do meu juízo de Deus, começo a precipitar-me na voragem da tristeza e no abismo do desespero, penso em ti, Maria! Nos perigos, nas angustias, nas perplexidades, penso em ti, Maria e te invoco. Ó Maria, fica sempre em meus lábios e em meu coração!
Para impetrar o socorro de tua oração, não esqueço teus ensinamentos. Seguindo teus exemplos, não me abaterei! Invocando-te, não perderei a esperança. Se pensar em ti, não cairei no erro. Apoiado em ti, não resvalarei! Com tua proteção, de nada terei medo, com tua guia não me cansarei. Pelo teu beneplácito, chegarei ao termo, e assim experimentarei em mimo que significa o teu nome, ó Maria (São Bernardo).

Canto: Ó Maria, Concebida
Ó Maria, concebida sem pecado original, quero amar-vos toda a vida, com ternura filial.
Ref.: Vosso olhar a nós volvei! Vossos filhos protegei! Ó Maria, ó Maria,
vosso filhos protegei!
Mais que a aurora sois formosa, mais que o sol resplandeceis!
Do universo, Mãe bondosa, o louvor vós mereceis. Ref.
Nesta terra peregrina, nós buscamos vida e luz; Virgem Santa, conduzi-nos
Para o Reino de Jesus! Ref.
Exaltamos a beleza com que Deus vos quis ornar. Vossa graça de pureza venha em nós também brilhar. Ref.

Nenhum comentário:

Postar um comentário