segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Eles também foram chamados!

A sarça ardente
Moisés olhava: a sarça ardia, mas não se consumia[...]. Vendo o Senhor que ele se aproximou, chamou-o: "Moisés, Moisés!" - "Eis-me aqui!" - "Não te aproximes daqui, tira as sandálias dos teus pés, porque a terra em que pisas é solo santo[...]. Eu vi os sofrimentos do meu povo [...] ouvi os seus clamores, eu conheço os seus sofrimentos." (Ex 3)
Existem várias reflexões que podem ser feitas a cerca da sarça ardente, puxemos então para o tema de nosso interesse: VOCAÇÃO. Para ajudar-nos façamos uma viajem até o dia em que Jesus caminhava com os discípulos que iam para Emaús depois da crucificação. Ao fim do dia um deles declara: "Não se nos abrasava o coração quando ele nos falava pelo caminho e explicava as escrituras" (Lc 24,32).
O nosso coração é pois esta sarça, que arde constantemente, sem se consumir. E por que arde? Arde porque ama!
Hoje convido-te a se aproximar deste solo santo, tira as sandálias do pés e pisa com reverência neste templo em que habita o Senhor, aquele que diz :"eu conheço os seus sofrimentos". Sim, ele conhece.
Quantas vezes, ainda que com o coração em chamas, caminhamos com os olhos fechados, como os discípulos de Emaús! Moisés aproxima-se da sarça com curiosidade, o fenômeno o atrai. Assim se dá a descoberta da vocação em grande parte das pessoas. Algo de belo atrai, daí descobre-se o solo santo, e que na verdade a beleza que se vê é apenas reflexo da infinitude d'Aquele que atrai e chama!
Onde arde a sarça da tua vocação?
Não tenhas medo de te aproximar, tira as sandálias dos pés, eu te garanto, que voltarás correndo a anunciar as maravilhas que vistes e ouvistes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário