domingo, 24 de agosto de 2014

Vocação laical:

"Vocações diversas para uma grande missão!"

Quando se fala em vocação, a maioria das pessoas, é instantaneamente levada a pensar nos padres e nos consagrados, esquecendo-se de que também aqueles que se decidem pela vida matrimonial ou pela doação no dia a dia da comunidade também são inspirados por uma vocação que o Senhor coloca em seus corações.
O Espírito é criativo e suscita "vocações diversas para uma grande missão". A grande missão é aquela de anunciar a "alegria do Evangelho", por isso independente da vocação todos são chamados à santidade, que não é perfeição, como muitos acreditam, mas perceber-se pecador e como tal, inteiramente necessitado da graça, amor e misericórdia de Deus.
Para os leigos e o que optam pela vida matrimonial, em que consiste, então, a santidade? Consiste em viver a amizade com Cristo, pois amigo é aquele que nos acompanha; então, o leigo leva Cristo para o seu trabalho, no desejo de fazê-lo bem; o leva eu seus momentos de diversão, a fim de experimentar não só uma alegria passageira do prazeres, mas aquele fundada no amor do Senhor que dura para sempre; o leva para sua família, e pede-lhe que lhe ajude a conviver e compreender; leva-O em seus relacionamentos, para que sejam lugar de mútuo crescimento, e não de exploração de um pelo outro... Assim, na vida cotidiana, o leigo (casado ou solteiro), santifica a vida, constrói a felicidade e inicia o Reino, sua verdadeira Pátria e fim.
Amados, neste vida ou somos "santos ou nada"!


Ir. Maria Elisângela, OMJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário