terça-feira, 26 de agosto de 2014

 O Verbo Eterno de Grande se fez pequeno

  O mistério da Encarnação nos manifesta o infinito Amor de Deus que em tudo se assemelhou a nós, com exceção do pecado.
  Para se compreender qual foi o amor que determinou a um Deus fazer-se homem e criancinha em favor dos homens, seria preciso ter uma ideia da grandeza de Deus. Mas que o homem ou que anjo poderia compreender a grandeza divina que é infinita?
  Considerando essa divina grandeza,convencido de sua absoluta incapacidade para coompreendê-la, Davi exclamou: "Senhor, onde encontrar uma grandeza comparável a vossa?" De fato, como poderia uma criatura,cuja inteligência é finita, compreender a grandeza de Deus, a qual não tem limites?
  Ora esse Deus tão grande se fez criança e para quem? Por nós: Nasceu-nos um Menino,disse Isaías. Mas para que fim? Santo Ambrósio responde: "Fez-se pequeno para nos tornar grandes, quis ser envolvido em paninhos para nos livras das cadeias da morte, desceu à terra a fim de que pudéssemos subir ao céu".
     Ah! Meu Senhor e meu Deus, quem vos obrigou a descer dos céus, para nascerdes num estábulo? Foi o amor que tendes aos homens! Quem vos arrancou da destra do Pai Eterno, onde estais assentado, e vos deixou numa vil manjedoura? Vós que reinais sobre o céu estrelado, quem vos estendeu sobre a palha? Quem do meio dos anjos vos fez residir entre dois animais? Foi o amor. Vós abrasais os serafins, e tremeis de frio! Vós sustendes o Céu, e é preciso que vos levem nos braços! Vós nutris homens e animais, e tendes necessidade dum pouco de leite para vos sustentar!Vós sois a felicidade dos Santos, e eu vos ouço chorar e gemer! Quem vos reduziu a tão grande miséria? Foi o amor: Assim quis nascer Aquele que queria ser amado, e não temido!


Nenhum comentário:

Postar um comentário