segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Eles também foram chamados!

Sacrifício de Isaac
Depois disso, Deus provou Abraão, e disse -lhe: "Abraão!" - "Eis-me aqui", respondeu ele. Deus disse: "Toma teu filho, teu ÚNICO filho, a quem tanto amas, Isaac; e vai à terra de Moriá, onde tu o oferecerás em holocausto..." (Gn 22)
A promessa de Deus a Abraão era de fazê-lo pai de uma grande nação e agora pede-lhe seu filho, seu ÚNICO. Como pode ser? Será que esqueceu-se de sua promessa? Sabe-se que Abraão teria ido até o fim, teria de fato sacrificado Isaac se não fosse a intervenção de Deus.
Abraão é, com toda razão, o nosso "pai na fé", não negou nada do que lhe fora pedido:  "DEIXA E VAI... SACRIFICA!" Confiou plenamente na promessa ainda que, humanamente parecesse impossível.
O sacrifício é uma oferta livre, um ato de amor e está diretamente ligado à vocação, pois ao escolher a vontade de Deus sacrifica-se todo o resto, sendo o sacrifício sempre a oferta de algo bom, o melhor; como se viu na história de Abel. Aquilo que se sacrifica pode, também, ser algo que apesar de bom ainda nos prende no cumprimento do desejo de Deus, assim, o holocausto liberta-nos.
O hoje para você tem um valor ÚNICO, mas que talvez te prenda, mesmo que parecça ser o meio de cumprir a vontade de Deus???
SACRIFICA!
"Agora sei que temes a Deus, pois não me recusaste teu próprio filho, teu ÚNICO!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário