domingo, 10 de agosto de 2014

Dia dos pais- A paternidae do Santo Patriarca sobre Jesus

Os evangelhos designam São José com pai em várias ocasiões. Assim devia tratá-lo Jesus na intimidade do lar de Nazaré, e assim era Jesus considerado por quem o conhecia: era o "filho de José". E, efetivamente, José exerceu as funções de pai dentro da Sagrada Família: foi ele quem pôs o nome a Jesus, quem empreendeu a fuga para o Egito, quem escolheu o lugar de residência ao voltarem de lá. E Jesus obedeceu a José como a um pai: "Desceu com eles e veio par Nazaré e era-lhes submisso..."
São José teve para com Jesus verdadeiros sentimentos de pai; a graça acendeu naquele coração bem disposto um amor ardente pelo Filho de Deus, mais do que se se tivesse tratado de um filho por natureza. José cuidou de Jesus amando-o como filho e adorando-o como Deus. E o espetáculo- que tinha constantemente diante dos olhos- de um Deus que dava ao mundo o seu amor infinito era um estímulo para amá-lo ainda mais e para se entregar a Ele cada vez mais, com uma generosidade sem limites.
Amava Jesus como se realmente o tivesse gerado, com um dom misterioso de Deus outorgado à sua pobre vida humana. consagrou-lhe sem reservas as suas forças, o seu tempo, as suas inquietações, os seu cuidados. Não esperava outra recompensa senão poder viver cada vez melhor essa entrega da sua vida. O seu amor era ao mesmo tempo doce e forte, sereno e ardente, emotivo e terno. Podemos imaginá-lo tomando o Menino em seus braços, embalando-o com canções, ninando-o para que dormisse, fabricando-lhe pequenos brinquedos, tendo-o junto a si como fazem os pais, fazendo-lhe carícias que eram atos de adoração e testemunho do mais profundo afeto. Viveu constantemente surpreendido de que o Filho de Deus tivesse querido ser também seu filho. Temos de pedir-lhe que nos ensine a amar e tratar o Senhor com ele o fez. (Falar com Deus Vl. 6 Md. 22, III)
Hoje dedicamos o dia aos nossos pais! Que melhor exemplo de paternidade que o de São José?! Peçamos a ele que interceda ao Senhor por todos os pais. Se pai torna-se cada dia mais difícil, o mundo tenta deturpar estas figuras tão importantes na vida de cada pessoa, por isso, ser pai, é vocação, é desafio. 
Que o Senhor olhe por aqueles pais que não conseguem ser exemplo na vida dos filhos, que sabem ser verdadeiros educadores, por aqueles que abusam do poder, que maltratam os filhos; por aqueles que, mesmo tentando, acabem sendo figuras negativas na vida dos filhos; por aqueles que abandonam...
Coloquemos também diante do olhar compassivo do nosso Deus aqueles pais que assumem corajosamente a missão a eles confiada e buscam sempre em Deus a força necessária para educar e acompanhar seus filhos durante a vida. Por fim, confiamos ao Senhor os pais que já foram chamados ao encontro eterno, aqueles que estão no purgatório, para que possam chegar logo ao Céu e por aqueles que contemplam a Deus face a face, que roguem por seus filhos e esposas junto a Deus.
São José, pai de Jesus, rogai por nós e por nossos pais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário