domingo, 20 de fevereiro de 2011

“Dá-nos o teu Santo Espírito, para que façamos da catequese, caminho para o discipulado”

Aqui temos algo importante para que a catequese seja autêntica e cumpra a sua missão.
O Espírito é quem deve guiar os passos e mover os corações a uma experiência do amor de Cristo que leva ao agir. “Ainda que eu falasse línguas; as dos anjos e as dos homens, se eu não tivesse o amor de nada adiantaria.” (I Cor. 13,1)
Estamos já nos preparando para iniciar nossas atividades catequéticas, as crianças e jovens, procuram suas Paróquias para as inscrições, e os catequistas começam a fazer formações e retiros para se prepararem para a missão à qual são chamados.
Mais do que as palavras, são importantes as atitudes do catequista, que as crianças e jovens olham com o anseio de ver pelo menos um reflexo de Cristo, mas isso não significa que o catequista possa falar o que quiser. Suas palavras devem estar coerentes com a doutrina e ao mesmo tempo devem ser expressão de algo que já tentam vivenciar. Claro que ninguém é perfeito, mas lembremo-nos que “é precisamente na fraqueza que a força de Deus revela todo o seu poder.” (II Cor. 12, 9b) Por isso é de suma importância a vivencia dos sacramentos, de modo especial, a Eucaristia e a Penitência, que são força para caminhada, neles reconhecemos a nossa debilidade e encontramos na “FORÇA”de Deus o seu poder (Amor) maravilhoso!
Mas... Não só os catequistas devem se preparar. Os catequizandos devem estar dispostos a acolher “o que o Senhor irá falar”, não buscando só “diploma”, mas o amor de Deus por nós, um conhecimento maior do que é a nossa fé e uma comunhão com a Igreja que é Santa e pecadora.
Se assim agirmos, catequistas e catequizandos, teremos um santo ano catequético!

Ó Mãe Imaculada, olhai pelos teus filhos que desejam chegar ao Filho!
Que Deus nos abençoe!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário