quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Advento: À espera do Senhor.

          Neste tempo do Advento, conforme nos diz o Santo Padre, "mais uma vez, poderemos fazer a experiência da proximidade daquele que criou o mundo, que orienta a história e que cuidou de nós, chegando até ao ápice da sua condescendência, fazendo-se homem. É precisamente o mistério grandioso e fascinante do Deus-conosco, aliás do Deus que se faz um de nós, que celebraremos nas próximas semanas, caminhando rumo ao Santo Natal. Durante o tempo de Advento, sentiremos a Igreja que nos toma pela mão e, à imagem de Maria Santíssima, exprime a sua maternidade levando-nos a experimentar a expectativa jubilosa da vinda do Senhor, que a todos nos abraça no seu amor que salva e consola" (Bento XVI- Homilia do Advento 2010).
       O "significado da expressão "advento" inclui também o de visitatio que, simples e propriamente, quer dizer "visita"; neste caso, trata-se de uma visita de Deus: Ele entra na minha vida e quer dirigir-se a mim. Na existência quotidiana", continua a nos dizer nosso Santo Padre, em cada atitude nossa. Por isso neste Advento é tão importante prepararmo-nos bem! Com orações e principalmente com a vivência cotidiana dos Sacramentos. "Todos nós vivemos a experiência de ter pouco tempo para o Senhor e pouco tempo também para nós. Terminamos por ser absorvidos pelo "fazer". Não é porventura verdade que com frequência é precisamente a actividade que nos possui, a sociedade com os seus múltiplos interesses que monopoliza a nossa atenção? Não é talvez verdade que dedicamos muito tempo à diversão e a distrações de vários tipos? Às vezes, a realidade "arrebata-nos". O Advento, este tempo litúrgico forte que estamos a começar, convida-nos a reflectir silenciosamente para compreender uma presença. Trata-se de um convite a compreender que cada um dos acontecimentos do dia é um sinal que Deus nos faz, um vestígio da atenção que Ele tem por cada um de nós. Quantas vezes Deus nos faz sentir algo do seu amor! Manter, por assim dizer, um "diário interior" deste amor seria uma tarefa bonita e saudável para a nossa vida! O Advento convida-nos e estimula-nos a contemplar o Senhor que está presente. Não deveria porventura a certeza da sua presença ajudar-nos a ver o mundo com olhos diferentes? Não deveria acaso ajudar-nos a considerar toda a nossa existência como uma "visita", um modo como Ele pode vir ter conosco e estar ao nosso lado em cada situação?" (Bento XVI - Homilia do Advento 2009)
         Conforme disse-nos o nosso querido Papa Bento XVI, é preciso preparar-nos se quisermos acolher bem o Rei que, já veio, mas que a cada ano a Liturgia nos recorda: Ele quer nascer e crescer em nossos corações!
Reavivemos esta chama, façamos do nosso coração outra gruta onde nascerá o Rei dos reis.



Nenhum comentário:

Postar um comentário